A actividade de aquacultura desenvolvida caracteriza-se por ser uma produção semi-intensiva em tanques de terra.
 

O sucesso da empresa deve-se ao conjunto das seguintes condições:

- Situação geográfica, uma reserva natural a 500m do mar
- Qualidade da água do mar
- Riqueza em alimento natural
- Qualidade dos alimentos utilizados
- Pessoal treinado e qualificado

INVESTIGAÇÃO

O desenvolvimento de técnicas de produção de novas espécies tem sido uma constante. A produção de Corvinas, Linguados e Sargos já são uma realidade em pequena escala.

A procura pela Qualidade leva a equipe de investigação a um trabalho constante de melhoria de todos os aspectos do ciclo de produção.

A diminuição do número das patologias próprias das espécies, são uma aposta permanente, para assim prevenir os tratamentos. O controlo das melhores condições da qualidade da água nos tanques, com o aumento do nº de renovações e da oxigenação, já permitiram obter bons resultados. O desenvolvimento de técnicas preventivas e de controlo permitiram também melhorar os índices produtivos.

Existem projectos de investigação em parceria com Institutos e Universidades Portuguesas e Estrangeiras.

INOVAÇÃO

 A imaginação para resolver os desafios encontrados é uma constante diária.
A direcção apoia, incentiva e premeia as soluções inteligentes e que rentabilizam de algum modo o desempenho.

FASES DE PRODUÇÃO

Aqualvor

Aqualvor

PRÉ-ENGORDA

Introdução de alevins nos tanques de pré-engorda com cerca de 2g.

Nesta fase os alevins são colocados em tanques de menor dimensão para se conseguir um controlo mais apertado da sua alimentação, crescimento e patologias.

Como é um sistema com água em recirculação as oscilações térmicas são menos acentuadas para uma maior protecção do peixe. O oxigénio dissolvido na água é controlado de modo a apresentar valores entre 4 e 6 mg/l.

A alimentação nesta fase tem um teor proteico mais elevado de acordo com as suas necessidades nutricionais. A alimentação é feita por auto demanda.

Em cerca de 3 meses os alevins alcançam as 20 – 30g.

 

ENGORDA

As Douradas e os Robalos são transportados para os tanques de engorda com cerca de 20 a 30g.

Nesta fase a alimentação é variável de acordo com a época do ano. No verão, o teor de gordura é superior ao teor no Inverno, devido ao metabolismo do peixe ser mais acentuado com as temperaturas elevadas.

A alimentação faz-se por auto demanda completada com duas refeições diárias. O oxigénio da água é controlado para que mantenha entre 4 e 6 mg/l.

A renovação da água dos tanques de engorda faz-se duas vezes ao dia através das marés e auxiliada com a bombagem existente nas entradas de água. Ao fim de cerca de 22 meses o peixe alcança as 400g que é o nosso tamanho comercial mínimo.

 

 

 

CONTROLE DE QUALIDADE

Aqualvor Piscicultura Algarve Portugal

Aqualvor Piscicultura Algarve Portugal

PROFILAXIA

A excelente qualidade da água dos tanques é a melhor profilaxia em aquacultura. A proximidade do mar, a renovação diária de cerca de 100% da água dos tanques e o sistema de alimentação por auto demanda, que evita o desperdício de ração no fundo, são em conjunto a base para que seja feita a prevenção de todos os tipos de doenças e da existência de parasitas.

 

RASTREABILIDADE

A Aqualvor Lda consegue a fazer a rastreabilidade do seu peixe em qualquer momento. Os alevins introduzidos nos tanques são sempre contabilizados e registada a sua origem. Durante o período em que aí permanecem é registada a quantidade de ração administrada diariamente, o crescimento ao longo do tempo e a mortalidade que vai ocorrendo. Quando é feita a embalagem cada caixa de peixe é identificada com um número. Este número, numa base de dados, tem uma correspondência com a informação relativa ao tanque que foi pescado, nº de peixes e peso da caixa, espécie, classe, data da pesca e cliente a que foi vendido. O sistema de pesagem e facturação permite consultar o destinatário das caixas pescadas em cada tanque por data de pesca.

 

MEDIDAS DE PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE

Cada tanque de produção tem capacidade para uma determinada biomassa. Esta é uma fonte produtora de excrementos que liberta para a água. Com a renovação da água em cada maré, essa carga é transportada para a vala de decantação, onde é transformada pelos seres vivos residentes, como as poliquetas, diminuído assim a carga poluidora emitida para a ria. A grande oxigenação dos tanques e das valas permite ao sistema de seres decompositores terem a capacidade para aproveitar esses resíduos, sem que haja qualquer apodrecimento no fundo dos tanques.

 

PLANOS DE CONTROLO

A empresa tem implementado um sistema de Auto-controlo no qual foram identificados os pontos críticos do processo de produção, embalamento e expedição. Estes pontos são controlados de acordo com as normas pré-estabelecidas

 CONTACTOS

Email Contact Green4Networks geral@aqualvor.pt
Skype Contact Green4Networks 282 798 068

 AQUALVOR

Actividades em Aquacultura, Lda.

Vale da Lama, Odiáxere
8600-258 LAGOS

Apartado 2138
8501-902 PORTIMÃO
PORTUGAL